Cazuza: Poesia e Estilo

Um dos maiores nomes do rock nacional dos anos 1980, Cazuza fez história na música brasileira com suas canções inesquecíveis, repletas de poesia, humor e indignação. O ex-líder do Barão Vermelho, morto em 1990 em decorrência da AIDS, ficou conhecido por ser rebelde e polêmico, ganhando da mídia o apelido de Exagerado, em referência a uma de suas músicas mais famosas. No último dia 04 de abril, ele teria completado 64 anos de muita cultura e atitude. Sim, porque muito se fala da contribuição de Agenor de Miranda Araújo Neto para a poesia e para o pop nacional, mas é sempre bom lembrar que Cazuza foi um tremendo ícone de estilo, fazendo dos básicos e dos clássicos revisitados as suas peças-fetiche, com precisas doses de excentricidade. 

Fora dos palcos, Cazuza era adepto dos neutros atemporais e de qualidade. Camisetas brancas ou listradas ao melhor estilo navy, um tricô preto de gola alta, calças e jaquetas jeans formavam o seu melhor repertório. Tudo arrematado por um par de óculos de sol Wayfarer, da Ray-Ban, outro clássico eterno. Com a modelagem certa, são peças que resistiriam ao tempo e continuariam atuais quatro décadas depois, tranquilamente. 

Nos anos 1980, o corte das camisetas e tricôs era mais amplo, folgado, assim como o da jaqueta jeans de Cazuza. As calças tinham linhas retas, ao contrário do slim dos anos 2000 que veio para ficar e segue firme até hoje. Na Oficina, Cazuza encontraria seus básicos reinventados para os tempos modernos para que fizessem parte do seu show. As camisetas pima premium, mais ajustadas, seriam seu uniforme diário, combinadas aos jeans mais confortáveis – graças ao elastano – e mais próximos ao corpo. Quem sabe ele arriscaria inclusive a calça 247, versão moletom da eterna five pockets de que ele tanto gostava. As listras aparecem nas camisetas da Oficina, perfeitas para a meia-estação, e a jaqueta jeans também volta em moletom, com aspecto de índigo, mas muito mais maleável e versátil. 

A música e a atitude contestadora de Cazuza não envelhecem, apenas ganham novo significado com o passar do tempo. O mesmo acontece com as roupas que ele adorava vestir, reinventadas pela Oficina de acordo com as necessidades da vida atual. Faça como Cazuza, invista em roupas que resistem ao tempo, pro dia nascer sempre feliz. Viva Cazuza! 

Inscreva-se

Inscreva-se e receba conteúdo exclusivo

Deixe um comentário