Sapatos: Existe vida além dos tênis

Dizem que se reconhece o homem pelos sapatos que calça. Uma boa produção pode começar ou terminar pelos pés; é preciso dar a mesma atenção aos calçados do que a que você dá as suas roupas, portanto. Na Oficina, os sapatos contemplam as mais diversas situações do dia a dia e são feitos com esmero a partir das melhores matérias primas para todas as personalidades. Escolhemos apresentar aqui alguns dos principais modelos, para que você possa fazer a escolha certeira dentro do seu estilo e ir além do tênis – que a gente adora, que fique claro.

Sapato Derby

O Derby é primo do Oxford, são os sapatos mais clássicos do universo masculino. É a partir deles que, na maioria dos casos, se desdobram os modelos que existem no mercado. Ambos surgiram no século XIX para libertar o homem das antigas botas que, obviamente, eram mais desconfortáveis. O Derby é menos formal do que o Oxford e a diferença visual entre os dois são as abas soltas do Derby, por onde passa o cadarço, enquanto no Oxford, as abas são fixas. Essas abas proporcionam maior conforto, pois se adaptam mais facilmente a todos os tipos de pés, contemplando inclusive os homens que tem o peito do pé mais alto. O Derby da Oficina tem cabedal de couro de classificação superior, com toque macio e solado de couro genuíno com um providencial enxerto de borracha antiderrapante. É o sapato ideal para trabalhar e usar todos os dias.

Mocassim Paris

Este é um penny loafer, um tipo de mocassim chamado assim por causa do recorte e da abertura no peito do pé que, diz a lenda, era feita para os estudantes das universidades britânicas guardarem uma moeda (ou penny). É o sapato oficial da estética Preppy. Preferência nacional, o mocassim é prático e versátil. Apesar de ser um sapato casual, ele é capaz de pisar também em ambientes mais formais. Geralmente, usamos sem meias, mas as regras existem para serem quebradas, certo? O modelo da Oficina tem interior de couro e absorve melhor o suor, evitando aquele chulé desagradável.

Sapato Brogue

O Brogue é derivado do Oxford ou do Derby, criado na Escócia para ser usado em ambientes ao ar livre e as suas principais características são os furinhos no bico e os recortes na lateral do sapato. Não é mera frescura ou decoração: os detalhes foram pensados para drenar melhor a umidade do calçado, já que ele enfrenta os ambientes externos com valentia. O Brogue da Oficina também é inteirinho de couro, por dentro e por fora, com o enxerto antiderrapante no solado.

Bota Alpes

Para os amantes de botas, em meio aos diversos modelos da grade da Oficina, escolhemos como destaques o modelo marrom de espírito outdoor e acabamento sofisticado, que mistura dois tipos de couro, e outra que revisita o brogue de maneira esportiva e superleve, com um solado de borracha contrastante.

Inscreva-se

Inscreva-se e receba conteúdo exclusivo

Deixe um comentário